Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Diretora do Cefor participa da entrega de documento que regulamenta cursos de mestrado e doutorado na modalidade EaD
Início do conteúdo da página

Diretora do Cefor participa da entrega de documento que regulamenta cursos de mestrado e doutorado na modalidade EaD

Publicado: Terça, 18 de Dezembro de 2018, 11h26 | Última atualização em Terça, 18 de Dezembro de 2018, 11h32

A diretora do Centro de Referência em Formação e em Educação a Distância (Cefor) e representante do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação (Conif),Vanessa Battestin, e a professora participou na última quinta-feira (13) da entrega do documento para subsidiar a portaria que regulamenta o funcionamento de cursos de mestrado e doutorado na modalidade a distância (EAD) ao presidente da CAPES, Abílio Baeta.

Participaram do trabalho representantes de diversas associações de ensino superior. O Grupo de Trabalho (GT) foi instituído pela Portaria CAPES n.132/2018, publicada no DOU de 05/06/2018, seção 1, página 130 e republicado no DOU de 26/06/2018, seção 1, página 17. Os membros foram designados pela Portaria n. 181, de 13 de agosto de 2018, tendo como suplente da Diretora Vanessa Battestin a Diretora de Ensino do Cefor Isaura Nobre.

Elaborado de agosto a novembro deste ano, o documento resume determinados aspectos da legislação sobre a EAD no Brasil, apresenta um mapeamento dos grupos que pesquisam EAD, aponta as principais características, avalia os resultados da oferta de Mestrados Profissionais semipresenciais e estuda alguns Programas de mestrados e doutorados a distância ofertados no exterior. O trabalho foi coordenado pelas diretorias de Educação a Distância e de Avaliação da CAPES.

Em entrevista concedida à CAPES TV, Vanessa Battestin, representando  o Conif, diz que o processo de EAD tem evoluído no País, mas que faltava a inclusão da pós-graduação strictu sensu. Destacou, também, que é um marco importante poder trabalhar a EAD, principalmente por meio da educação híbrida, contendo componentes presenciais e a distância na pós strictu sensu.  Battestin disse ainda que os institutos federais têm avançado muito nos últimos anos no processo de institucionalização da EAD e essa proposta é bastante relevante para os Institutos e para o País.

A previsão é que a portaria com base no relatório entregue pelo GT seja publicada ainda este ano.

 

 Entrevista da Diretora Vanessa Battestin concedida à Capes TV:

registrado em:
Fim do conteúdo da página